Parceiros



Rio Rural é selecionado pela FAO entre iniciativas mais inovadoras para o desenvolvimento sustentável

Autoria: Redação  |  Fotos: Divulgação



O Programa Rio Rural, da secretaria estadual de Agricultura, em parceria com o Banco Mundial, está entre as doze iniciativas mais inovadoras para o desenvolvimento rural sustentável da América Latina e Caribe, pela FAO (Organização de Agricultura e Alimento das Nações Unidas).

O resultado, divulgado na última sexta-feira (17), avaliou 242 iniciativas apresentadas, onde o programa do governo do Rio de Janeiro se destacou pelo fortalecimento das comunidades rurais através de incentivos financeiros, proporcionando o desenvolvimento local com equilíbrio econômico, social e ambiental.

Desta maneira, as comunidades rurais em 373 microbacias hidrográficas incentivadas pelo programa, em 77 municípios fluminenses, se tornam as verdadeiras protagonistas, passando a gerir  suas próprias demandas e soluções.

O comitê de avaliação, formado por especialistas da FAO, do Instituto Interamericano de Cooperação para Agricultura (IICA), do Fundo de Inovação Social do Chile (FIS) e da Comissão Econômica da América Latina e Caribe (CEPAL), selecionou os 12 vencedores.

 

Programa Rio Rural

O Rio Rural realiza ações de desenvolvimento sustentável na zona rural do Estado do Rio de Janeiro, tendo o agricultor familiar como principal aliado no processo de gestão dos recursos naturais e produção sustentável. Desenvolvido pela secretaria estadual de Agricultura, por intermédio da Superintendência de Desenvolvimento Sustentável, e executado pela Emater-Rio, o programa estimula a organização social nas comunidades existentes nas microbacias hidrográficas e oferece apoio técnico e financeiro aos agricultores para aumento da renda no campo e melhoria das práticas agrícolas e ambientais.

Até o final de 2018, o programa terá investido o total de US$ 152 milhões em ações para a melhoria das práticas agrícolas no estado. Através do apoio ao empreendedorismo das comunidades rurais, insere a agricultura fluminense na economia verde, contribuindo para a geração de empregos, segurança alimentar e mitigação dos efeitos das mudanças climáticas.

galeria de imagens desta notícia

deixe seu comentário



 



comentários

Os comentários não expressam a opinião da Folha Popular ou de seus representantes e colaboradores e são de inteira responsabilidade das pessoas que os escreveram.

Nenhum comentário



outras notícias



Assine nossa NewsLetter !

Por favor, digite seu Nome e Email

Digital Newsletter

Para cancelar inscrição, por favor clique aqui» .


A Folha

Capa
Expediente
Contato

Redes Sociais

Facebook
Twitter
Youtube

Segurança

Acesso Restrito
Webmail

Voltar ao topo