Parceiros



Petrópolis inicia ação de combate a incêndios em área do Parque Nacional

Autoria: Redação  |  Fotos: Divulgação



A Defesa Civil e os órgãos ambientais de Petrópolis farão nesta segunda-feira (11) um mapeamento e o monitoramento da área de conservação do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso), no bairro Caxambu.

Segundo a Prefeitura, a ação faz parte do Plano de Inverno de Petrópolis 2018 para reduzir o número de focos de incêndios florestais nas áreas mais sensíveis da cidade, além de estabelecer um plano de ação para agilizar a resposta às ocorrências da estação.

O projeto começou no ano passado, e este ano, a novidade são as vistorias em conjunto com a utilização do drone. Os estudos vão possibilitar às equipes conhecer melhor a região, elaborando uma rápida atuação no combate ao fogo.

O trabalho preventivo aos desastres de origem natural em parceria com os órgãos ambientais faz parte do eixo operacional do Plano Inverno. Além do Parnaso, a ação também acontece nas áreas de conservação da Reserva Biológica Estadual de Araras (Rebio/Araras).

O secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, destacou a importância da articulação dos órgãos no trabalho antecipado.

“Esta é mais uma ação integrada proposta pelo Plano Inverno de Petrópolis, que prevê a antecipação aos desastres nos seus momentos mais críticos, como o inverno. É um período caracterizado pela estiagem e trabalhamos, principalmente, contra a ameaça de incêndio florestal. O eixo operacional está dando todo o suporte aos órgãos ambientais, fazendo o sobrevoo com um drone nas regiões com maior índice de queimadas”, explicou Paulo Renato.

Monitor ambiental no Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Frederico Pimentel acompanhou o sobrevoo na região do Bonfim, área de preservação do Parnaso. Ele destacou a importância do mapeamento das regiões em que ocorrem os incêndios florestais. Ele explica que com as imagens, será possível criar rotas para que as queimadas sejam apagadas.

"Muitas vezes é difícil chegar até o foco do incêndio. Com as imagens aéreas, a gente vai conseguir traçar as rotas para chegar. O drone ajudará muito, pois vai chegar facilmente a áreas de difícil acesso a pé. A atuação em conjunto será importante para preservação das nossas áreas de preservação", garante Pimentel.

galeria de imagens desta notícia

deixe seu comentário



 



comentários

Os comentários não expressam a opinião da Folha Popular ou de seus representantes e colaboradores e são de inteira responsabilidade das pessoas que os escreveram.

Nenhum comentário



outras notícias



Assine nossa NewsLetter !

Por favor, digite seu Nome e Email

Digital Newsletter

Para cancelar inscrição, por favor clique aqui» .


A Folha

Capa
Expediente
Contato

Redes Sociais

Facebook
Twitter
Youtube

Segurança

Acesso Restrito
Webmail

Voltar ao topo