Parceiros



Campos dos Goytacazes desenvolve soluções para voltar a crescer sem depender dos royalties do petróleo

Autoria: Redação  |  Fotos: Divulgação

 


Em tempos de crise, buscar novos horizontes é fundamental para o crescimento econômico. A cidade de Campos dos Goytacazes, por exemplo, tem investido em alternativas para não ficar estagnada em função da diminuição da arrecadação dos royalties. Para tanto, o município desenvolveu o projeto 'Caravana Campos para Além dos Royalties'.

Criado no ano passado, o programa visa estimular o desenvolvimento dos diversos setores econômicos e garantir a geração de emprego e renda. Conforme Marcel Cardoso, vice-presidente da Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca), em 2017 o projeto realizou doze atividades em dez localidades diferentes.

Entre eles, o programa Solar Agroecológico, que trabalha na produção de alimentos orgânicos, e o Fundecam Agricultura Familiar, de incentivo aos pequenos produtores. Outra ação é o Tomatec, de tomates com uso reduzido de defensivos, além do Programa Nascente, de replantio de mudas e recuperação das nascentes, e a criação da Cooperativa de Trabalhadoras da Pesca e da Casa do Empreendedor.

"Nosso principal objetivo é estimular as vocações do município, gerando empregos e renda, com intuito de diminuir a dependência dos recursos dos royalties que, como sabemos, já foi abundante em nossa região, mas que não é mais esta a realidade", define Marcel Cardoso.

Ainda segundo o vice-presidente da Codemca, outros programas também estão sendo criados. É o caso do Mini Granja, da Superintendência Municipal de Agricultura e Pecuária (SMAP), que, juntamente com o Mais Frango, visa incentivar os produtores municipais. "É uma atividade economicamente viável que deve ser desenvolvida durante todo o ano", ensina Marcel Cardoso.

 

Incentivos e linha de crédito

O 'Caravana Campos para Além dos Royalties' também trabalha na implantação do programa Balde Cheio, parceria com a Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio (Faerj). O objetivo é o desenvolvimento sustentável da pecuária leiteira, com crescimento da produção, mas sem aumentar a área de pastagem. Outra frente é a criação da Certificação Cerâmica, de estímulo ao setor.

O vice-presidente da Codemca também cita o Programa Microcrédito do Fundecam Empreendedor, que oferece quatro linhas de financiamento. Para 2018 são R$ 3 milhões. "O Fundecam atua em várias frentes, junto com o Sebrae, para incentivar o empreendedorismo. Além de fomento financeiro, promove a orientação na gestão do negócio", exemplifica Marcel Cardoso.

galeria de imagens desta notícia

deixe seu comentário



 



comentários

Os comentários não expressam a opinião da Folha Popular ou de seus representantes e colaboradores e são de inteira responsabilidade das pessoas que os escreveram.

Nenhum comentário



outras notícias



Assine nossa NewsLetter !

Por favor, digite seu Nome e Email

Digital Newsletter

Para cancelar inscrição, por favor clique aqui» .


A Folha

Capa
Expediente
Contato

Redes Sociais

Facebook
Twitter
Youtube

Segurança

Acesso Restrito
Webmail

Voltar ao topo